Operação Mar Verde

5,00 €
Com IVA 1 a 4 dias úteis

Na década de 70, o Exército Português travava uma das mais desgastantes e exaustivas guerras pela pacificação de um dos seus territórios ultramarinos. Embora essa guerra se desenvolvesse noutros territórios também, era na Guiné onde a exigência de homens e meios se tornara mais premente.

Quantidade

  Pagamentos e segurança

Garantimos que todas as transacções são efectuadas com a maior segurança possível

  Política de expedição

Efectuamos envios para território nacional entre 2 a 4 dias úteis.

  Política de devolução

Aceda aqui para ler a nossa política de devolução.

Sinopse

Na década de 70, o Exército Português travava uma das mais desgastantes e exaustivas guerras pela pacificação de um dos seus territórios ultramarinos. Embora essa guerra se desenvolvesse noutros territórios também, era na Guiné onde a exigência de homens e meios se tornara mais premente.

O PAIGC espalhava por todo o território os seus agentes políticos e militares, atacando quem não estivesse de acordo com os seus ideais com acções militares cada vez mais ousadas e agressivas. Junto das fronteiras, os ataques eram levados a cabo com a retirada assegurada para os territórios do Senegal e da Guiné-Conakry. Este último país, dominado por uma sanguinária ditadura comunista, não só dava apoio incondicional, como até já atacara a coberto das florestas algumas unidades navais que circulavam nos rios próximos da fronteira, tendo até aprisionado alguns militares portugueses e recusando a sua libertação.

Não querendo entrar em confrontos directos com países limitrofes, Portugal limitava-se a protestar politicamente, e sem resultados, perante a ONU.

No seio das Forças Armadas muitas vozes se levantavam contra este estado de coisas. Foi assim que, já em 1964, um dos mais inconformados oficiais da Marinha, tenente Fuzileiro Especial Guilherme Alpoim Calvão, arquitectava um plano ambicioso para estancar esses ataques e libertar os prisoneiros portugueses...

Surge, assim, a «Operação mar Verde», aqui narrada pormenorizadamente em banda desenhada, de autoria de António Vassalo Miranda, um dos heróis da última grande acção em que Portugal tirou partido do domínio dos mares para tentar ganhar uma guerra. A operação alcançou grande parte dos seus objectivos. Em particular, a destruição das marinhas do PAIGC e do RCG, a libertação de 400 presos políticos guineenses e 26 militares portugueses que jaziam nas masmorras de Conakry. Até hoje, esta operação é estudada, como case study, nas Academias Militares de diversos países.

Detalhes do livro

1125 Itens

Ficha técnica

Autor
António Vassalo Miranda

Referências especificas

ISBN
978-989-8379-24-5

Avaliações

Sem avaliações de momento.

Registar nova conta

Já tem uma conta?
Inicie a sessão Ou Redefina a password