O Morgadio e a Capela de Nossa Senhora da Esperança

20,00 €
Com IVA 1 a 4 dias úteis

“O Morgadio e a Capela de Nossa Senhora da Esperança”, da autoria de Dom João de Noronha e Osorio e prefaciado pelo Professor Dr. Dom Gonçalo de Vasconcelos e Sousa (Castelo Melhor), é um estudo sobre a instituição e administração de um dos morgadios conhecidos mais antigos, instituído na cidade do Porto, pelo 1.º Arcediago da Sé Portucalense, o Cónego Ruy Gonçalves, no ano de 1415 da Era Cristã.

Quantidade

  Pagamentos e segurança

Garantimos que todas as transacções são efectuadas com a maior segurança possível

  Política de expedição

Efectuamos envios para território nacional entre 2 a 4 dias úteis.

  Política de devolução

Aceda aqui para ler a nossa política de devolução.

Sinopse

 “O Morgadio e a Capela de Nossa Senhora da Esperança”, da autoria de Dom João de Noronha e Osorio e prefaciado pelo Professor Dr. Dom Gonçalo de Vasconcelos e Sousa (Castelo Melhor), é um estudo sobre a instituição e administração de um dos morgadios conhecidos mais antigos, instituído na cidade do Porto, pelo 1.º Arcediago da Sé Portucalense, o Cónego Ruy Gonçalves, no ano de 1415 da Era Cristã.

Na primeira parte desta obra é tratada a personalidade do seu instituidor e seus antecedentes, a instituição e o património vinculado; na segunda parte, é traçada a genealogia dos seus administradores até ao ultimo destes, o 13.º morgado, o Conselheiro João Eduardo de Brito e Cunha (II), moço fidalgo da Casa Real, comendador das Ordens de Cristo e de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa e cônsul honorário do Reino de Itália, na cidade do Porto.

É oferecido ao leitor uma abordagem das distintas vertentes de uma sociedade altamente hierarquizada, mas que vai deixando avançar uma progressiva permeabilidade social.

«Através da leitura desta obra – são palavras do prefácio – perscrutamos as  mentalidades do Porto, com elementos muito interessantes, designadamente para as centúrias de Quatrocentos e Quinhentos, deambulamos pelas suas ruas, igrejas e capelas, compreendemos as suas personagens e maquinações politicas…e sentimos igualmente o pulsar da arrebatação das vivencias entre liberais e absolutistas no primeiro terço de Oitocentos.» 

Detalhes do livro

231 Itens

Ficha técnica

Autor
Dom João de Noronha e Osório

Referências especificas

Avaliações

Sem avaliações de momento.

Registar nova conta

Já tem uma conta?
Inicie a sessão Ou Redefina a password